quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Reforços para 2010

Mais dois reforços devem ser anunciados na próxima segunda feira.São eles:

Leandro: ex jogador do São Paulo

Henrique:volante ex Campinense-PB

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Verão Consciente


Final de ano chegando e com ele nossas férias e a vontade de viajar para o litoral.

Sair de férias e viajar é maravilhoso,mas voltar de férias é melhor ainda.Por isso nestas férias não de férias para sua responsabilidade e seja prudente no trânsito.

Reforços 2010

O Tricolor já anunciou seus reforços para a próxima temporada.
Confesso que de minha parte não houve empolgação.Abaixo as novas caras Grêmistas:














Nome: Maurício dos Santos Nascimento
Nascimento: 02/09/1988 - São Paulo/SP
Posição:Zagueiro
Clube Anterior:Palmeiras
Altura: 1,85m

















Nome:Ferdinando Pereira Leda
Nascimento: 22/04/1980 - Grajaú-MA
Posição: Lateral
Clube Anterior:Avaí
Altura:1,80



Hugo e Borges (acima),ainda não foram confirmados,mas provavelmente irão vestir o manto Tricolor em 2010.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL ! ! !

O Blog Grêmista Eterno,deseja a todos um Feliz Natal ! ! !


quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Bi Campeão


Nesta terça-feira à tarde, o Grêmio entrou em campo, no estádio Passo D’Areia, na zona norte de Porto Alegre, com a missão de conquistar o Campeonato Brasileiro Sub-20 pela segunda vez. O Tricolor teve como adversário na decisão o Atlético-MG e com um gol de Alex, que aos 32 minutos do primeiro tempo recebeu na entrada da área e tocou no canto do goleiro do Galo. Os principais destaques da partida foram Fernando e Bruno Renan, que viram quase cinco mil pessoas gritarem ‘bicampeão’, já que o Tricolor conquistou o mesmo título no ano passado.

“O Grêmio merece e o titulo nos dá tranquilidade no trabalho, além da perspectiva de ver alguns desses jovens no grupo principal em 2010. Acredito que o Silas está acompanhando e agora é ter paciência porque eles são jovens e vão dar alegrias com o tempo para o Grêmio”, declarou o treinador Andrey Lopes.

“É maravilhoso chegar ao fim de uma temporada e ser campeão de uma competição importante como o Brasileiro. Agora é agradecer para todos que nos apoiaram”, disse o zagueiro Saimon.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Busatto garante vaga na final


Mais de 15 mil pessoas compareceram ao estádio Passo D'Areia,ontem a tarde,para assistir o Grenal sub20.

Em um jogo tecnicamente fraco,o resultado só poderia ser 0x0.Isso porque no tempo normal o goleiro Busatto defendeu uma penalidade e garantiu o empate.

Na decisão por penaltis,o goleiro Grêmista defendeu mais duas penalidades e carimbou o passaporte para a final do Campeonato Brasileiro Sub20.Vitória por 5x4,marcaram para o Tricolor,Sérgio,Saimon,Everaldo,Gérson e Neuton.

Amanhã ás 16h,o adversário será o Atlético-MG,que venceu o Fluminense,também nas cobranças de pênaltis.

Lembrando que o Grêmio é o atual campeão da competição e novamente eles irão fazer a nossa preeliminar.

Avante Tricolor !

sábado, 19 de dezembro de 2009

Grenal Sub 20


Ao vencer o Coritiba,na tarde de ontem,o Grêmio garantiu vaga nas semi-finais do Campeonato Brasileiro Sub20,que se esta sendo realizado no Rio Grande do Sul.

Ontem o Tricolor dos Pampas empatou em 0x0 no tempo normal.Com esse resultado o jogo foi decidido nos pênaltis.Nas penalidades brilhou a estrela do goleiro Busatto,que no tempo normal já tinha fechado o gol,defendendo uma penalidade e garantindo a vaga na semi-final.

Domingo ás 18:30,no estádio Passo D'Areia,tem clássico Grenal.

Na outra semi-final,enfrentam-se Fluminense x Atlético-MG.
Sorte aos nossos meninos!
O ingresso custará R$5,00 e será vendido não Rua São Gonsalo.Em sorteio realizado na manhã de hoje na Federação Gaúcha,o pavilhão social será destinado a torcida colorada.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Você pagou com traição!

Uma inesquecível celebração ao gremismo o jogo de despedida de Danrlei de Deus Hinterholz, no sábado, partida que marcou o encerramento da temporada tricolor 2009. Mais de 33 mil torcedores em êxtase, doze toneladas de alimentos arrecadadas! Bonito de ver a vitalidade de Tarciso, o “Flecha Negra”, 58 anos, mais de uma década defendendo a camisa do Grêmio! Ver o jagunço Dinho chorando como uma criança, afinal de contas, os brutos também amam! Ver Paulo Nunes cruzar para Jardel fazer de cabeça, correr pra galera, como nos velhos tempos! O “Capitão América” Adilson Batista, Arce, Rivorola, Roger, Carlos Miguel, só faltou o lendário borracho Arílson! O goleirão Mazaroppi, o bigodudo Nildo, que grandes presenças! Era o Grêmio dos sonhos que estava em campo, uma seleção dos maiores craques que passaram pelo clube nos últimos vinte anos, personagens que fizeram parte de nossa infância e juventude e que continuam vivos no imaginário dos gremistas de todas as idades! “As pessoas vêm nos agradecer por tudo que fizemos pelo Grêmio, mas, para nós, é o contrário”, afirmava Paulo Nunes – “a gente é que agradece o que o Grêmio fez por todos nós”.Fazia tempo que não ia de Social (existem lendas que no local se reúne a fina-flor dos corneteiros), mas visto que era um jogo festivo e as filas estavam enormes em todos os portões, nos emburacamos no portão 5, do lado oposto à Geral.Bola rolando, só alegria, até que...Segundo tempo, o ex-jogador Roberto Assis Moreira (hoje empresário, presidente do Assis Moreira Group, proprietário do Porto Alegre Futebol, time fundado em 2006) entra em campo! Vaias generalizadas, em todos os setores do estádio! Cada vez que tocava na bola, aumentavam as vaias: quando conduzia a bola, vaias estendidas; quando dava de tapinha nela, vaia breve, um rápido “buh”! Eram vaias que cheiravam a mofo, há muito estavam guardadas no peito da torcida tricolor!Aos dezessete minutos da etapa complementar, gol de Assis, de cabeça! Foi a primeira vez, em meus 38 anos, que vi um gol gremista ser comemorado com vaias, em pleno estádio Olímpico! A avalanche desabou meia arquibanca e congelou! A torcida ficou sem reação! Começou a chover novamente!Constrangimento total...O povo que não conhece a sua história está condenado a repeti-la! Não sei onde ouvi esta frase, mas, desde então, não parei de repeti-la, incessante e insistentemente. Para minha alegria, os milhares de gremistas que compareceram à comovente homenagem provaram que o Grêmio, mais do que ter história, também tem memória!Muitos afirmam que um profissional moderno não tem apreço à camisa, apenas cumpre seu papel de jogar bola, sem mostrar identificação com o clube, beijar o distintivo, declarar eterno amor, etc. Assis Moreira já sabia disso há mais de vinte anos. Com o sotaque chiado que o caracteriza (nunca falou a língua do “tu”, preferindo a impessoalidade do “você”), disparou o ex-pseudo-craque, em entrevista (disponível no site Final Sports): – “As portas do estádio Olímpico estão abertas para nós. A nossa história aqui dentro permanece intacta”.Ledo engano...Recordar é viver: em dezembro de 1987, os jornais noticiavam o “desaparecimento” de Assis, então com 16 anos, que, levado à Itália por um empresário, estava treinando no Torino. Todos os esforços possíveis foram feitos para trazer de volta o “garoto de ouro”, promessa de craque que nunca se concretizou (foi vendido em 1992, por um valor pífio). Anos mais tarde, em 2001, o caçula dos Assis Moreira, o mais festejado filhote da Miguelina, internacionalmente conhecido como “Ronaldinho Gaúcho” (recentemente eleito o “Craque da Década” – a julgar pelas últimas temporadas e participações na Seleção Brasileira, uma homenagem póstuma a um jogador em final de carreira), repetia o irmão! Assessorado pelo próprio Assis, fazendo juras de amor eterno ao Grêmio (embora já com um pré-contrato assinado com o Paris Saint-Germain), o dentuço deixava o tricolor em circunstâncias obscuras, em meio a uma batalha judicial que se estendeu por meses, episódio que a maioria dos gremistas classifica como verdadeira e inequívoca “trairagem”!Há quem diga que a gota d´água foi a ida do filho de Roberto Assis para o colorado (foto), ou a inesquecível “performance” de Ronaldinho na final do Mundial Interclubes 2006 – partida que seria o “jogo do perdão”!Tanto faz... a ordem dos fatores não altera o produto final!Todos sabem que é esta a marca da família Moreira: na hora “da boa”, de comemorar, festejar os tempos que (infelizmente) não voltam mais, sempre presentes! Pra gravar comercial da Nike e fazer samba em concentração, 100%. Na dificuldade, na hora “da ruim”, escondidos, cabisbaixos, rendidos e derrotados, lá no fundo, talvez até constrangidos por sua conduta dita “profissional” – afinal de contas, profissional não tem time, aluga seu corpo e alma à quem lhe pague um soldo mais polpudo!Assis Moreira: “você” pagou com traição, a quem sempre lhe deu a mão!Direção: mais uma vez imploramos, ouçam a torcida! O Grêmio, mais do que nunca, precisa de união, dos gremistas de verdade! Errar é humano, insistir no erro, burrice! Não falo em nome da torcida, falo por mim: filho da dona Miguelina, jogando no Olímpico, só se for vestindo a camisa do adversário – de preferência a vermelha, que é a que lhes cai bem!!!Com a palavra, o caro leitor...Na boa ou na ruim, como o Grêmio sempre – na raça e na convicção, sem pipocar!!!

Cristiano Zanellacrzan@hotmail.com
Roberto Assis Moreira e seu herdeiro Diego, se apresentando no Beira Rio – uma imagem que vale mais do que mil palavras! Fonte: Site Oficial do Sport Club Internacional!

Banha....Vá com Deus







Banha ao lado de Renato (time Campeão do Mundo 1983)




A coletividade gremista está de luto. Aos 66 anos, faleceu, na madrugada desta quinta-feira, Alvaci Silva de Almeida, ou simplesmente “Banha”.
Banha foi massagista do Clube durante muitos anos estando presente nas principais conquistas do Tricolor nas décadas de 80 e 90. Iniciou sua trajetória como massagista da categoria juvenil no dia 1º de julho de 1967 e, mesmo sendo afastado de suas funções por problemas de saúde, se mantinha vinculado ao clube do seu coração.
Banha era a figura clássica no Grêmio e pode ser visto em qualquer pôster de time campeão do Tricolor Gaúcho.

Banha ao lado de Carlos Miguel

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Ainda Danrlei

De Deus e do Grêmio. Por Felipe Sandrin12/12/2009-


Ninguém chorava como ele, ninguém vibrava como ele, ninguém nem mesmo lutava tanto pelo Grêmio como ele. Perdi as contas de quantas vezes trocou chutes e socos com quem ousasse difamar ele ou seu clube de coração. Herói de uma geração, ícone de qualquer gremista. Sem dúvida alguma, a década de 90 foi dele. E quem o viu jogar, defender as cores do Grêmio já sabe desde o início que me refiro a Danrlei.Havia quem não gostasse de seu temperamento rude e agressivo, sempre houve quem discordasse da violência com que ele resolvia tudo dentro de campo. Porém, nunca houve quem duvidasse de seu amor pelo Grêmio. Danrlei batia, xingava, declarava guerra a qualquer um que ostentasse injúria ao clube. Danrlei era um predestinado, nasceu com dois incríveis dons: o primeiro, de conseguir ser magnífico como goleiro; o segundo, de ser declaradamente, acima de tudo, gremista. Danrlei matava e morria pelo Grêmio. E se hoje em dia alguém pensar que por não jogar mais no clube ele se tornou menos gremista, que tente pronunciar ironicamente a palavra Grêmio a seu lado: a resposta vira imediata em seu conhecido olhar desafiador.Danrlei era o perfeito jogador-coração, chegou a servir a Seleção Brasileira algumas vezes, mas era notório que sua verdadeira força estava nas três cores do Grêmio. Nos clássicos Gre-Nais, tornava-se fácil perceber que, para ele, nunca era apenas uma questão de ganhar e perder: havia muito mais em jogo. Danrlei nasceu goleiro; mas se houvesse nascido atacante, seria certamente, até hoje, o artilheiro isolado do clássico. Quando nasceu, no dia 18 de abril de 1974, herdou o nome que o tornava cervo divino, justiceiro e guerreiro das causas nobres, pois por mais que Danrlei tenha se envolvido em confusões durante sua carreira, nunca estas foram em vão: cada golpe que por ele foi dado era acompanhado de suas crenças, seus braços eram punhais das causas justas – e mesmo que estas não fossem acabavam se tornando mediante a paixão que lhe movia.Nunca houve jogo perdido para Danrlei, nunca houve bola impossível, nunca faltou-lhe coragem ou bravura, e o porquê é simples: Danrlei lutava pelo que acreditava, ele lutava pelo Grêmio, um Grêmio que ele aprendeu a amar, um Grêmio pelo qual mais do que jogador ele se tornou torcedor. O que fazíamos nas arquibancadas, Danrlei fazia em campo. Ele era nossa voz, nossos gestos, ele era nossa indignação quando nos sentíamos roubados e difamados. Danrlei era pura emoção e por isso se tornou, além de ídolo, herói, um exemplo do que é ser um torcedor de verdade, disposto a dar o sangue e o suor para ver seu clube campeão. Foram 10 anos, 594 jogos de dedicação total ao Grêmio. Suas heranças para nós? Três Copas do Brasil, Campeão Brasileiro, da Libertadores, da Recopa Sul-Americana, ao todo foram 14 títulos, uma marca nunca alcançada por jogador algum que vestiu nossa camisa. Mais do que um ótimo goleiro, mais do que um papa-títulos, mais do que um rosto em pôsteres que hoje preenchem paredes no mundo todo, Danrlei é prova viva que time algum vive apenas do talento e habilidade de seus jogadores. Para ser campeão necessita-se algo mais: necessita-se um coração que lute pelo que acredita.Danrlei de Deus Hinterholz, com força e garra de um guerreiro, com desejos e sentimento de um torcedor, simplesmente Danrlei do Grêmio: ou alguém duvida?

Videos e Fotos da Festa



























































Show na despedida


Sábado a tarde podemos voltar no tempo e rever os nossos ídolos campeões da década de 90.

Infelizmente o dia foi frio,com muito vento e algumas pancadas de chuva.Mas o torcedor não quis saber disso e invadiu o estádio Olímpico.Mais de 33 mil pessoas compareceram e prestigiaram aqule que foi o jogador mais vitorioso da história do Grêmio.

A torcida vibrou e cantou muito,mesmo antes da entrada dos jogadores em campo.

Dentro de campo,no time dos Campeões da América de 1995,a ausência era somente do meia Arílsom,que alegou problemas pessoais em Santa Catarina.

O time formado por amigos de Danrlei,saiu na frente.Tarciso,ele mesmo,o Flecha Negra com seus 58 anos,aparou cruzamento na direita e rolou dentro da área para Rodrigo Mendes chutar na saída de Danrlei.Mas minutos depois,Mazaropi(outro Campeão Mundial de 83)não segurou firme e Paulo Nunes foi ao fundo cruzar para Jardel,como no velhos tempos,cabecear para o gol.

O estádio explodiu de alegria,ao ver a jogada característica da dupla que encantava em 1995.

Os amigos de Danrlei tomaram a frente novamente com gol de Rodrigo Fabri,após bela jogada de Tarciso,que mais parece um guri pela sua forma física.No final do primeiro tempo Zé Alcino driblou Danrlei e ampliou o placar.Amigos 3x1 Campeões.

No intervalo Danrlei foi até a Geral e tocou o bumbo da torcida

Logo aos 9 minutos do segundo tempo Victor,o melhor goleiro do Brasileirão 2009,falhou na frente do matador Jardel que empurrou para as redes e descontou no placar.Logo em seguida Douglas Costa foi ao fundo e cruzou e Assis(irmão de Ronaldinho Gaúcho),cabeceou para o fundo das redes.Ao contrário que todos imáginavam,a torcida não commemorou o gol.Muito pelo contrário,o que se ouviu foram vaias e gritos de "Traidor",por parte da torcida.

Aos 29 minutos, a partida foi paralisada para a saída de Danrlei. Antes de deixar o gramado, o goleiro foi abraçado pelo amigos e muito saudado pela torcida. Murilo, ex-companheiro de time, assumiu a meta dos Campeões de 95. – Acabou um ciclo da minha vida. Estar aqui nesse dia, com meus amigos e essa torcida, ninguém sonhava. Obrigado, de coração, a todo torcedor gremista - declarou ao sair de campo.
Quatro minutos mais tarde, os campeões de 95 viraram. Nildo, destaque do título da Copa do Brasil de 94, cruzou pela esquerda e Jaques cabeceou para anotar o quarto gol.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

despedida de Danlei



Sábado a tarde,Danrlei se despede dos gramados em um jogo festivo no estádio Olímpico.
O goleiro multicampeão pelo Tricolor,convidou o time de 1995 pra fazer sua festa em um jogo contra seus amigos.
Danrlei foi campeão Brasileiro,campeão da Copa do Brasil,da Libertadores,da Recopa Sul Americana e de diversos Gauchões.
Já estão a venda os ingressos para a despedida do goleiro Danrlei, que irá ocorrer no dia 12 de dezembro, às 17h, no Estádio Olímpico Monumental.Os torcedores que queiram assistir a esse jogo histórico podem adquirir a sua entrada na Central de Relacionamento do Estádio Olímpico. Cada torcedor poderá comprar somente 5 ingressos, o valor são 3Kg de alimentos não perecíveis ou cinco reais. Crianças menores de 3 anos têm acesso gratuito.

Os jogadores confirmados para a partida são:
Arce
Rivarola
Adilson
Roger
Dinho
Goiano
Carlos Miguel
Arilson
Paulo Nunes
Jardel
Murilo
Scheidt
Alexandre Xoxó
Nildo
Rivarola
Jacques
André Vieira

A outra equipe, com os amigos do Danrlei,será formada por:

Valdir Espinosa
Victor
Mazaropi
Aílton (autor do gol do título de 1996)
George Lucas
Anderson Lima
Mauro Galvão
Claudiomiro
Alex Martins
Rubens Cardoso
Emerson
Jamir
João Antônio
Mabília
Rodrigo Fabri
Caio Ribeiro (comentarista Rede Globo)
Zé Alcino
Tarciso
Paulão (vôlei)
Assis
Rodrigo Mendes
Jorge Mutt
A árbitro Renato Marsiglia confirmou sua presença e apitará simultaneamente com outro árbitro. O gaúcho, e da nova geração de árbitros do Rio Grande do Sul, Márcio Chagas será segundo juiz no apito.
Antes da bola rolar ainda teremos alguns shows musicais,de artistas Grêmistas.



Grêmio de dar orgulho


Grêmio mostra raça, mas perde para o Flamengo
O Grêmio foi guerreiro, lutou até o último instante, mas acabou derrotado pelo Flamengo pelo placar de 2 a 1. O gol gremista foi marcado por Róberson.Com este último resultado, o Tricolor terminou o Campeonato Brasileiro na 8ª colocação, com 55 pontos. O Grêmio permaneceu invicto no Olímpico e teve o melhor ataque da competição, com 67 gols marcados.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Silas é o cara


O Grêmio já tem novo técnico. Nesta sexta-feira, o clube finalmente acertou todas as pendências com Silas e definiu a contratação do novo treinador, que será anunciado no domingo, após a partida diante do Flamengo. A apresentação será no início da próxima semana no Estádio Olímpico.
Silas firmará um contrato até o final de 2010 com o Tricolor. O treinador está na Espanha, onde realiza um estágio de 10 dias no Real Madrid. Ele tenta antecipar seu retorno para ainda dirigir o Avaí na última rodada do Brasileirão, contra o Náutico, sábado, às 19h30min, no Estádio dos Aflitos. No entanto, isto ainda não está confirmado que irá acontecer.
Nascido em 27 de agosto de 1965, Silas foi jogador profissional de 1985 a 2004. Além do Brasil, atuou em Portugal, Uruguai, Argentina, Japão e Itália. Pela Seleção, participou de 38 partidas e duas Copas do Mundo, em 1986 e 1990. Fez muito sucesso com a camiseta do São Paulo.
Quando terminou a carreira de jogador, abriu uma pastelaria em Campinas e participou de um projeto que ajuda os "Atletas de Cristo". Como treinador, esteve no Fortaleza e depois assumiu o Avaí, comandando o time de volta à elite do futebol brasileiro após muitos anos na Segundona.
Nesta semana, o Grêmio também acertou a contratação do preparador físico Paulo Paixão. Os dois encabeçarão a comissão técnica da equipe em 2010.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Adeus Tcheco


O meia Tcheco entrou em campo no lugar de Maylson para o segundo tempo de Grêmio x Barueri . Muito aplaudido pelo público presente no Olímpico, o jogador recebeu uma foto sua em uma moldura das mãos do presidente Duda Kroeff e um escudo do clube da torcida Geral do Grêmio.
- Tenha certeza, Tcheco, que a nação tricolor jamais te esquecerá - afirmou o presidente, lendo a mensagem que está na foto.
- Estou sem palavras, não consigo falar - declarou o meia, emocionado.
Tcheco usa uma camisa personalizada com o nome da partida e a data de 29/11/2009. Ao entrar no gramado, o camisa 10 recebeu a braçadeira de capitão do goleiro Victor .

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

É campeão ! ! !




Neste domingo, a Categoria Juvenil do Grêmio sagrou-se campeã do Gauchão, ao bater o Internacional no Olímpico pelo placar de 2 a 0.Como a partida de ida havia sido 1 a 0 para o rival, o nosso Imortal Tricolor ficou com o título do Estadual. Os gols gremistas foram marcados por Émerson e Jean.


O jogo foi disputado antes da partida entre Grêmio e Barueri, pelo Brasileirão. Os meninos da base gremista comemoraram o título em frente a uma torcida de cerca de 9 mil torcedores que já estavam no estádio.

No Olímpico quem manda é o Grêmio


Sem mais pretensões no Campeonato Brasileiro, o Grêmio conseguiu um feito simbólico neste domingo. O time gaúcho derrotou o Barueri por 4 a 2 e tornou-se o primeiro time na era dos pontos corridos a terminar a competição invicto nos jogos disputados como mandante (a última derrota no Estádio Olímpico ocorreu em 2008).
Além do feito simbólico, a vitória contra o Barueri serviu para deixar o Grêmio com 55 pontos. No confronto desta tarde, a equipe gaúcha definiu a vitória no primeiro tempo com gols de Douglas Costa, Adílson e Souza. Val Baiano ainda marcou dois gols na etapa final e descontou para os visitantes, mas Maxi López selou o triunfo dos donos da casa.
Desde o início da partida, o Grêmio deixou claro porque está invicto na temporada no Estádio Olímpico. Com apenas seis minutos de jogo, Fábio Rochemback lançou Douglas Costa, que tocou com categoria na saída do goleiro Renê.
O Barueri ainda tentou reagir de imediato, mas Val Baiano parou no travessão. Contudo, Adílson tratou de restabelecer o domínio gaúcho no estádio aos 18min. O volante recebeu pelo lado esquerdo, girou e, de fora da área, arriscou para acertar o ângulo esquerdo de Renê, que nãda pôde fazer.
Em vantagem no placar, o Grêmio apenas se cuidava na defesa e saía no contra-ataque. Em uma jogada deste tipo, aos 32min, Souza arrancou pela direita, deu dois belos dribles em Xandão e chutou rasteiro para ampliar ainda mais a folga do time gaúcho no placar.
O Grêmio voltou para o segundo tempo com Tcheco, que fez sua despedida do clube, na vaga de Maylson, mas foi o Barueri que partiu para o ataque. Aos 11min, Fábio Rochemaback derrubou Eweron na área e o árbitro marcou pênalti. Val Baiano cobrou forte no meio do gol e diminui a vantagem do time da casa.
O Grêmio tentou ampliar a vantagem novamente, mas Adílson e Tcheco, de letra, pararam nas mãos de Renê. Após desperdiçar duas boas chances, o time da casa acabou sofrendo mais um gol. Aos 34min, Thiago Humberto passou por Victor e tocou para Val Baiano empurrar para as redes. O Barueri ainda pressionou, mas, aos 45min, Herrera cruzou para área e Maxi López decretou a vitória do Grêmio

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Férias na segunda


A direção Grêmista já avisou que dará férias aos jogadores profissionais na segunda feira.
Domingo contra o Barueri será a despedida do meia Tcheco.O jogador tantas vezes criticado pela torcida,pode estar se transferido para o Corínthians.

Hoje pela manhã surgiu a notícia que a Lazio estaria disposta a pagar 5,5 milhões de euros pelo zagueiro Réver.Ao Grêmio renderia R$9,3 milhões.O Tricolor é detentor de 65% dos direitos de Réver,outros 25% pertence ao Paulista de Jundiaí e o restante a um grupo de investidores.

O jornal Corriere dello Sport,ainda destacou que Réver está disputando o top 11 do Brasileirão.

No linck abaixo,leia a reportagem completa.



Para 2010,especula-se que o Tricolor já estaria acertado com o meia Hugo e o atacante Borges,ambos do São Paulo.A direção já admitiu anunciar um pacote de jogadores,no dia do anúncio do treinador.

Meira diz já estar acertado com um jogador que viria do outro lado do Oceano Atlântico.A idéia da direção é trazer ainda um lateral direito,um meia e um atacante de velocidade.

Máxi Lopez está acertado com o Tricolor por mais tres temporadas,porém tem um pequeno detalhe.A direção precisa pagar 1,5 milhões de euros ao time russo que é detentor dos direitos federativos de Máxi.

Quem será?


Na capital Gaúcha todos ( ou quase todos)querem uma resposta pra pergunta:Quem será o treinador Grêmista em 2010?A resposta é dificil de encontrar.Mas podemos responder por eliminação,ou seja,quem não irá treinar o Grêmio no ano que vem.

Adilson Baptista,que era a opção número 1 da direção tricolor,já acertou sua permanência no Cruzeiro.

A opção 2 era Dorival Júnior,treinador do Vasco.Dorival nunca ganhou nada.Ganhou uma série B apenas,este ano,e queria vir treinar no Olímpico com um salário de apenas R$280 mil mensais.Pediu demais e foi descartado.

Depois de duas tentativas frustradas a direção revela interesse em nelsinho Batista,que está no Kashima Reysol,do Japão.Nelsinho que foi campeão da Copa do Brasil,com o Sport e levou o time Pernambucano até as oitavas de finais da Libertadores.

O presidente Duda Kroeff,disse que tem sido pressionado por conselheiros para contratar Luis Carlos Goiano.Mas também disse que não irá contratar Goiano,por acha-lo inexperiente.

Na lista também tem Silas,este também deve receber investidas do co-irmão.

Para os torcedores Grêmistas,o treinador em 2010,deveria ser Marcelo Rospide.Em pesquisas feita na Rádio Gaúcha e no site Final Sports,Rospide chega a ter 80% de aprovação dos torcedores.

Acredito que Rospide deveria receber uma chance no Gauchão.Rospide já mostrou que é competente,pegou o time na fogueira da Libertadores e se saiu bem,pena que na hora do filé chamaram Paulo Autuori.Sempre prefiri treinadores do interior,como Cassiá Carpes,Tite,Valdir Espinosa,Ênio Andrade do que contratar medalhões que venham aqui apenas para ganhar dinheiro.

Agora é esperar,e torcer que nossa direção acerte na escolha.E também que não paguemos outro mico,pois o diretor língua presa Luiz Onofre Meira,garantiu que dia 6 de dezembro teríamos técnico.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Grenal de Juvenis


Com um sol insuportável de 35 graus,foi decidida a primeira partida da final do Campeonato Gaúcho de Juvenis.
Eu só queria saber quem foi que marcou a partida para as 14:30h.Com certeza foi algum "cartola engravatado" que fica o dia todo no ar condicionado e nunca jogou bola.Não é porque são meninos que precisam jogar neste horário.Nesta época do ano,com horário de verão,17 horas seria um horário ideal.Sol baixo e não seria necessário ligar refletores.É simplesmente deshumano fazer a molecada jogar ás 14:30 com um sol como o de hoje.

O jogo foi fraco tecnicamente,com poucas oportunidades para ambos os lados.No primeiro tempo,o jogador Dudu do Internacional teve a oportunidade de encobrir o goleiro Grêmista Thiago e abrir o placar,mas pegol mal e chutou muito alto.Logo em seguida,o meia atacante do Grêmio,Sandro foi lançado,driblou o goleiro e chutou para o zagueiro tirar para escanteio.

No segundo tempo,o jogo ficou no meio de campo e na única chance de gol,o atacante colorado fez um a zero,chutando na saída do seguro goleiro Thiago.

No domingo,teremos o jogo de volta no Olímpico.1x0 leva o jogo para os penaltis.O jogo será novamente ás 14:30,porém tem a desculpa de a partida será preliminar do jogo Grêmio e Barueri.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Entregar o jogo?Só se for na Beira do Lago...


Durante a semana todos falaram que o Tricolor iria entregar o jogo para prejudicar o co-irmão da beira do Lago Guaíba.

No ano passado eles enfrentaram o São Paulo com sete jogadores reservas e perderam por 3x1.Esses três pontos fizeram a diferença do campeão São Paulo frente ao Tricolor Gaúcho.
Mas no bairro da Azenha não tem essa de entregar o jogo.Muito pelo contrário.

Com um time cheio de reservas o Tricolor foi para cima do Palmeiras.É verdade que não fez uma partida brilhante,mas dominava o jogo e insistia no ataque.Comandado pelo garoto Douglas Costa,o Grêmio só chegou ao gol aos 46 minutos.Máxi Lopez,dentro da área recebeu a bola e já foi dando um chapéu no zagueiro palmeirense.chutou e Marcos deu rebote para Rafa Marques empurrar para o gol vazio.

Na saída de campo,Mauricio e Obina discutiram e na sequência trocaram empurrões e socos.Na volta do segundo tempo,o árbitro Héber Roberto Lopes expulsou os dois jogadores.

Se para os paulistas já estava complicado,com 9 jogadores em campo piorou.
O Grêmio controlou o jogo e o Palmeiras não chegou ao gol de Marcelo Grohe.Aos 25 minutos,Herrera lançou Máxi,que entrou entre dois zagueiros para ganhara a jogada e driblar Marcos antes de fazer o gol e correr para os braços da Geral.

Com a vitória o Tricolor mostra para o Brasil que essa Terra tem dono.A última derrota do Tricolor no Olímpico foi no dia 13 de setembro de 2008.

Depois da partida,o vice presidente do Palmeiras,Gilberto Cipullo,declarou que Mauricio e obina não vestirão mais a camisa do clube.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Empate nos acréscimos


Os acréscimos e Herrera salvaram o Grêmio demais uma derrota fora de casa no Brasileirão. Com dois jogadores a menos, o Tricolor gaúcho empatou em 1 a 1 com o Cruzeiro neste sábado, no Estádio Mineirão. Gilberto marcou de pênalti e Herrera empatou. O Grêmio chega aos 49 pontos e permanece na nona posição.Com apenas 12 segundos, Douglas Costa fez bela jogada individual e quase abriu o placar. Mas foi o Cruzeiro que tomou a iniciativa em quase todo o primeiro tempo. O atacante Thiago Ribeiro foi o jogador que mais deu trabalho para defesa gremista, tanto pelas laterais como no meio. Gil quase abriu o marcador de cabeça, após cruzamento de Thiago. O time mineiro aproveitava a liberdade na marcação para trocar passes na área e, assim, balançar as redes.Aos 15 minutos, o susto. O zagueiro Réver sentiu fortes dores no tornozelo esquerdo, após uma dividida com Thiago Ribeiro. Ele saiu de campo e voltou. Mas, aos 32 minutos, o jogador não aguentou e foi substituído por Maylson. E foi a partir deste momento que o Grêmio cresceu na partida. O time gaúcho aproveitava os contra-ataques e a agilidade dos jovens atletas para tentar marcar. Ainda no primeiro tempo veio o primeiro desfalque do Tricolor: Tcheco, por reclamação, levou um cartão amarelo, o terceiro dele, e não atua diante do Palmeiras.Maylson entrou pela direita, cruzou para Maxi López que demorou para pegar a bola. O argentino se recuperou e chutou forte para o gol, mas a defesa afastou. Outra chance veio com Douglas Costa pela direita. Ele driblou dois marcadores, cruzou para Tcheco, que arriscou, mas a bola desviou e foi para fora. E o Tricolor teve mais boas chances, assim como o Cruzeiro. Os dois goleiros foram os destaques, fazendo grandes e importantes defesas. Segundo tempo de expulsões e golsNo segundo tempo, o Grêmio entrou mais agressivo em campo. E dominou boa parte do jogo. Fábio Santos foi derrubado por Leonardo Silva na área. Fábio Rochemback cruzou direto para área e a bola foi para linha de fundo. Três minutos depois, Tcheco passou por dois, tentou carregar para área, mas Leonardo Silva tirou mais uma vez da área do Cruzeiro. Outra grande oportunidade veio com Douglas Costa. O jovem meia roubou no meio-campo, avançou para área do Cruzeiro e tentou cruzar para Maxi López. Mas a bola foi desviada para linha de fundo. E com 10 minutos do segundo tempo, a série de cartões começou a surgir. Túlio e Fábio Rochemback levaram um amarelo cada um, sendo que Roca fica de fora da partida contra o Palmeiras. Os ânimos dos jogadores do Grêmio fiaram acirrados. Os jogadores a todo o momento reclamaram do árbitro e do bandeirinha. E isso contribuiu para o Cruzeiro voltar a crescer no jogo e abrir o placar. Aos 20min, Guerrón recebeu pela direita e avançou até a área. Soares foi pegar a bola e o goleiro Victor atingiu as penas do atacante. O juiz marcou penalidade. Gilberto cobrou no canto esquerdo do goleiro gremista e marcou: Cruzeiro 1 a 0. E a série de cartões não pararam: Rafael Marques recebeu por falta em Wellington Paulista, Herrera por reclamação e Fábio Santos após também atingir Wellington Paulista no rosto. Um tempo depois, o árbitro expulsão Túlio e Fábio Santos por agressão. Com dois a menos e depois de sete cartões amarelos, o Grêmio ainda buscou forças para empatar o jogo. E aos 46 minutos, Maxi López fez grande jogada e invadiu a área do Cruzeiro. Ele arriscou para o gol e a bola voltou para Herrera, no bate e rebate, marcar o gol do empate.Para a partida contra o Palmeiras na próxima quarta-feira, às 21h50min, no Olímpico, o Grêmio terá cinco desfalques: Victor, Fábio Santos, Túlio, Fábio Rochemback e Tcheco. O empate acabou ajudando o rival Inter no campeonato, já que se vencer, o Colorado volta a figurar o G-4.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Procura-se um técnico


Paulo Autuori não é mais técnico do Grêmio.Ontem a noite,em coletiva a imprensa,ele anunciou sua transferência para o Al-Rayyan,do Catar.

Nesta curta passagem pelo Tricolor,teve um aproveitamento de 43,3% em 36 partidas.Sendo 13 vitórias,12 derrotas e 11 empates.

A direção Grêmista garantiu que no dia 6 de dezembro anunciará o novo comandante Tricolor.A direção também garantiu que o treinador está trabalhando e justamente por isso não será anunciado antes.
Nomes como, Adílson Batista e Luis Carlos Goiano foram especulados.Luis Onofre Meira apenas elogiou os nomes e disse que o nome do profissonal ainda está em aberto.Silas do Avaí também teve seu nome especulado.

Nas últimas rodadas o Tricolor será treinado por Marcelo Rospide.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Até o time B...




Domingo pela manhã o time B do Grêmio foi desclassificado na segunda fase da Copa Arthur Dalegrave.Perdeu pelo placar de 2x1 para o Lajeadense,em pleno estádio Olímpico.Quinta feira passada,o Tricolor havia empatado em 2x2,na cidade de Lajeado.


Essa desclassificação prematura na competição,para um time que estava a pouco tempo atrás com seu departamento de futebol fechado,tem na direção os seus maiores culpados.


No inicio do ano o Grêmio foi campeão da Campeonato Brasileiro Sub 20,sob o comando do técnico Julinho Camargo.Pois Julinho Camargo deixou o Grêmio para ser auxiliar técnico de Paulo César Carpegiani,no Vitória.


Julinho Camargo chegou no Grêmio em 2005,e colecionou títulos.Além do Brasileiro sub 20,Julinho conquistou a Taça Belo Horizonte,a Copa Federação Gaúcha de Futebol em 2006.Foi tricampeão do Gauchão de Jr. em 2005,2006 e 2007,além de conquistar o torneio Angelo Dossena,na Itália.


Mais importante que estes títulos todos,Julinho Camargo revelou talentos.Ele participou do crescimento de Anderson(Manchester United),Lucas(Liverpool),Carlos Eduardo(Hoffenheim),Rafael Carioca(Spartak Moscou),Léo,Willian Magrão,Willian Thiego,Douglas Costa,Felipe Mattioni(Milan),entre outros.


A pergunta que fica é:Quem o Grêmio revelou este ano?


Julinho Camargo demitiu-se do Grêmio após a demissão de Celso Roth.Todos esperavam que ele poderia ter uma oportunidade,nem que fosse como interino.Mas a direção preferiu promover Marcelo Rospide,até então desconhecido por todos.Neste momento Julinho Camargo achou que seu ciclo no Tricolor havia terminado.


Mas quem levou Julinho Camargo para o Grêmio?


Em 2005 Julinho foi contratado pelo também competente,Rodrigo Caetano.


Rodrigo Caetano era diretor das categorias de base,na época.Os dois revolucionaram a base Grêmista que tinha sido abandonada em anos antes pelo então presidente Flávio Obino.Caetano rapidamente foi promovido a diretor de futebol, e ajudou a montar bons times.Basta ver que de 2006 pra cá o Grêmio esteve sempre decidindo títulos ou esteve na ponta de cima das tabelas.


Pois no inicio do ano,Rodrigo Caetano recebeu uma proposta do Vasco,que acabara de cair pra 2ªDivisão,e a levou até a direção.O presidente Duda Kroeff não bancou a proposta dos cariocas e perdeu este grande profissional.A qualidade deste profissional pode ser conferido no trabalho realizado neste ano frente a equipe do Vasco da Gama.A quem diga que em pouco anos ele estará a frente da CBF,mas isso só no futuro saberemos.O que sabemos no presente é que nossa direção,que parece estar acima de tudo e de todos,vai cometendo erros atrás de erros e sabe Deus pra onde está levando o Tricolor.


Ontem foi demitido Mauro Galvão.Sinceramente nem sabia que ele estava no Grêmio,Não mostrou a que veio.No seu lugar assume o desconhecido Cícero Souza.


Sem querer ser repetitivo,mas.......Oremos!!!


quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Melhor ataque x Melhor defesa


No jogo do time com melhor ataque(Grêmio) contra o time de melhor defesa(São Paulo),o resultado só poderia ser um.Empate.

O São Paulo é que tomou a iniciativa do jogo,tocando bola e indo para cima do time Grêmista,que tentava responder em contra ataques.Aos 24 minutos da etapa inicial,Douglas Costa cobrou falta pela direita na cabeça de Rafa Marques,que e redimiu do gol contra no último domingo e fez Grêmio 1x0.

Mesmo em vantagem no placar o Grêmio errava muitos passes e dava espaço para os paulista.E foi aos 32 minutos,que o São Paulo chegou ao empate.Hernanes cruzou da direita,a bola passou por cima de Thiego,que pra variar estava mal posicionado,e chegou ao peito de Dagoberto,que após dominar bateu com força.A bola ainda desviou em Rafa Marques e matou o goleiro Victor na jogada.

No segundo tempo,Fábio Santos entrou no lugar de Lúcio e deu mais agilidade ao ataque Grêmista.Nos instantes iniciais o Tricolor Gaúcho fez uma blitz e desperdiçou várias oportunidades de gols.Com Douglas Costa(de ótima atuação) e Máxi Lopez.Aos 30 minutos o Grêmio reclamou de um penalti em Fábio Santos que o juiz não marcou.Souza reclamou tanto que recebeu o terceiro cartão amarelo e não joga contra o Cruzeiro,na semana que vem.

No final do jogo,o São Paulo ainda teve três jogadores expulsos.Mas faltou tempo e tranquilidade para o Grêmio desempatar a partida.

Final Grêmio 1x1 São Paulo.O Tricolor Gaúcho chegou aos 48 pontos e só volta a jogar na próxima semana,contra o Cruzeiro no Mineirão.

domingo, 1 de novembro de 2009

Sem vergonha


Hoje ficou provado que o Grêmio não tem atitude alguma.É um time sem indignação.Sem poder de reação.

É um absurdo tomar gol do Santo André e não se indignar,não correr mais ,buscar o empate e quem sabe a virada.O time do Grêmio foi covarde.Tomou um gol,tomou dois e passeou em campo.Em momento algum,alguém mostrou irritação e brigou em campo,chamou a atenção ou discutiu com o companheiro.Nestas horas é preciso tomar a frente e dar um puxão de orelhas em alguns jogadores pra ver se acordão.Talvez a única indignação tenha sido a falta grotesca do menino Roberson,que foi expulso aos 2 minutos do segundo tempo.

Como não poderia ser diferente,o nosso destaque foi Herrera.....que ao tentar dominar uma bola,matou de canela e caiu sentado.Uma vergonha para todos nós Tricolores.

Hoje fica até dificil escrever sobre o jogo.O Grêmio não jogou.

Vamos ver o que acontece.Quarta é o São Paulo,no Olímpico.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

A vitória voltou,o bom futebol não




Um jogo nervoso antes mesmo de começar.Assim foi Grêmio e Avaí,ontem a noite.


Quando abriram os portões já dava de notar o descontentamento da torcida.Primeiro,os xingamentos foram direcionados a direção.Depois foi a vez dos jogadores.


O jogo começou e o Avaí foi para cima e desperdiçou algumas boas oportunidades de gols,o que deixava a torcida Tricolor cada vez mais agoniada.


Aos poucos o Grêmio foi tomando conta da partida e a arquibancada foi acalmando.E foi aos 29 minutos que o goleiro da equipe catarinense,Eduardo Martini,derrubou o atacante Perea dentro da área,Penalti que Tcheco cobrou com paradinha e abriu o placar.Mas 3 minutos depois,Fábio Rochemback deu um carrinho sem necessidade alguma em Léo Gago.Vermelho direto pra ele.E agora sim as arquibancadas do Olímpico vieram abaixo.Rochemback deixou o gramado sob fortes vaias e xingamentos.


Incrivelmente o time melhorou com um jogador a menos.


No segundo tempo.o Avaí foi em busca do empate e acabou abrindo espaços.E foi num contra ataque que Adílson foi lançado ao lado da área,o volante cruzou para Máxi Lopez."La Barbie" não teve dificuldades para completar o cruzamento para o gol aberto.Grêmio 2x0.


Logo em seguida,em uma bela jogada em alta velocidade,Douglas Costa foi no fundo e cruzou para Souza ampliar.Grêmio 3x0.


O Avaí ainda descontou no final da partida.


Com a vitória, o Grêmio fica na 7º posição, com 47 pontos .

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Time carente


O Grenal da tarde de ontem só serviu para escancarar as carências do time Grêmista.Carências que todos nós já sabíamos.

O Grêmio é um time dependente de um goleiro que nunca falha.Mas quando falha,o time não tem forças para reagir e buscar a virada.E o pior,jogadores como Souza,que não jogou absolutamente nada,ainda criticam esse goleiro.

Logo aos 2 minutos,D'alessandro chutou de muito longe.Victor que quase nunca erra,errou e acabou tomando um frango.

O time cheio de meio campo e com apenas um atacante,Perea,não se encontrava em campo.Até tentou para cima,mas não tinha criatividade alguma.O time não tinha jogada.Fábio Rochemback não acertava um passe.Lúcio ficou preso na marcação e quando chegava ao ataque desperdiçava.Souza,como sempre,quando o jogo complica ele desaparece.Souza é um jogador "covarde"pois só joga bem contra times pequenos ou times fracos.Perea era uma ilha no meio da zaga do Inter,isolado na frente não tinha muito o que fazer.Douglas Costa era o mais esforçado e apesar de não conseguir criar oportunidades de gols,parecia ser o jogador mais dedicado e com vontade de mudar aquela situação.Incompreensivelmente,Paulo Autuori o sacou no intervalo de jogo.

O segundo tempo não mudou nada.Herrera que entrou no lugar de Douglas,teve uma atuação constrangedora.Não muito diferente de suas atuações durante o ano todo.

Durante o jogo todo,o Grêmio não teve uma chance clara de gol.

Mas o pior da tarde de ontem,foi a declaração do volante Tulio.Que por sinal é outro jogador que ainda não mostrou a que veio,simplesmente duvidou da inteligencia do torcedor Grêmista e de sua capacidade de analisar o jogo ou a campanha do time no Brasileirão 2009.Túlio disse:"É difícil, mas não é impossível. Se vencermos os sete jogos ficamos com a vaga".

Quarta feira é o Avaí em casa.Léo saiu lesionado e Rafa Marques foi expulso.Tudo indica que teremos a volta de Willlian Thiego a zaga Grêmista.

Oremos!!!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Os novos "soldados" do nosso Exército




O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e o presidente de honra da Fifa, João Havelange, são os novos integrantes do chamado Exército Grêmista, projeto criado pelo clube gaúcho para conhecer melhor seu torcedor e, assim, direcionar a ele ações de marketing. Os dirigentes receberam uma carteirinha das mãos do vice-presidente de marketing do Grêmio, César Pacheco, durante evento no Rio de Janeiro. Na semana passada, o clube gaúcho contabilizava mais de 100 mil pessoas cadastradas. Elas recebem, garante o clube, benefícios e vantagens exclusivas, incluindo descontos nas lojas GrêmioMania. A diretoria investiu forte no projeto, inclusive com a veiculação de comerciais na TV aberta.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

No Olímpico só da Grêmio!


Neste domingo,o Grêmio manteve sua invencibilidade atuando no estádio Olímpico.O Tricolor bateu o Coritiba pelo placar de 2x0.

A partida começou movimentada.Aos 2 minutos,Tcheco fez boa jogada e cruzou para Perea. O goleiro Edson Bastos fez a intervenção antes que a bola chegasse no colombiano. Aos 4min, Marcelinho Paraíba bateu cruzado e Victor fez boa defesa. Cinco minutos depois, Maxi López encontrou Perea em boas condições. De primeira, "El Ciclón" bateu por cima. Aos 12min, novamente Marcelinho Paraíba obrigou o paredão gremista a fazer grande intervenção. O Grêmio buscava o ataque, mas a defesa do Coxa suportava bem a tentativa de pressão do Tricolor. Aos 24min, Maxi López trocou passes com Tcheco. O capitão fez o cruzamento, mas a bola passou por todo mundo na pequena área. O Tricolor seguiu com um maior volume de jogo, mas somente aos 38min, criou um lance perigoso. Souza fez grande jogada e soltou a bomba. Edson Bastos fez uma grande defesa e salvou o Coxa. Aos 46min, Perea fez ótima jogada pelo lado esquerdo e chutou cruzado, no ângulo, sem chances para o goleiro. Golaço. Delírio no Olímpico. Grêmio 1 x 0 Coritiba. O Coritiba voltou para o segundo tempo impondo uma pressão, mas a defesa do Grêmio mostrava segurança. Aos 10min, Renatinho deu um pontapé em Lúcio e foi expulso de campo. O Tricolor passou a ter mais posse de bola, buscar o ataque, mas não chegava com muito perigo. Aos 25min, Mário foi a linha de fundo e cruzou para Maxi López. O argentino cabeceou para fora. Aos 30min, Rômulo ficou cara a cara com Victor e soltou a bomba. O goleiro de seleção evitou o empate. Aos 37min, Renato chutou cruzado, no travessão. Aos 38min, Souza recebeu passe de Maxi López e estufou as redes do Coxa. Grêmio 2 a 0 e delírio no Monumental.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

O negócio é rir deles

É claro que rir de desgraça alheia é feio. Ainda assim, do jeito que as coisas têm se apresentado neste segundo semestre, minhas maiores alegrias futebolísticas têm sido me divertir com eles. Ou seria deles? Antes de mais nada, eu diria que começamos o ano bem. Vice do Brasileirão 08, deixamos o Gauchão pra eles e focamos na Libertadores. Em função dela, da Libertadores, não jogamos a Copa do Brasil. Deixamos o torneio pra eles, afinal, temos 4 destes canecos em casa. Só que eles, mal agradecidos, acabaram deixando pro Mano. No Gauchão, eles iam de vento em popa. Avassaladores. Goleada e mais goleada. Despontavam como “o timaço” de 2009. Equipe dos muitos gols, das promessas que vingavam, “carrossel”, mais rico das Américas, bla, bla, bla, whyskas sachê. Rondonópolis! Levaram um sopapo do glorioso Rondonópolis, com time titular e tudo! Qua qua qua, começou aí o ano da piada pronta. Enfim, se restabeleceram e chegaram à final depois dos quase tombos contra os gloriosos Coritiba (este mesmo que sapateou ontonti diante deles) e Flamengo. Contra o Curintia, confiavam piamente no título, apesar de assumirem uma espécie de “respeito” todo especial ao Mano Menezes. Se cagavam de medo do Mano, essa é a verdade. Eles têm trauma de Mano, o cara que já nos fez vencer Gauchão em cima deles com dois empates. Aquilo também foi piada, ainda bem que quem riu fomos nós. Enquanto tudo isso acontecia, liderávamos a Libertadores. Campanha impecável, pouquíssimos gols sofridos, Celso Juarez Roth fazendo o que havia sido combinado com a diretoria: foco total na Libertadores. A combinação só não se deu conosco, a torcida, que não perdoou três derrotas em Grenal, apesar de termos jogado muito bem dois deles. Enfim, Roth caiu pela pressão popular. Os jogadores estavam fechados com ele e não queriam que saísse. Rospide ia bem na interinidade, esperando o todo cheio de pedigree Paulo Autuori. Acredito em Autuori e acho que a culpa dele na Libertadores é mínima. No Brasileiro 09, este Brasileiro em que não deslanchamos nunca, em que não vencemos fora do pago, já acho que ele tem certa culpa pela má campanha. Ainda assim, penso que o hômi tem que ficar. Tombo na Libertadores, então. Nos quedamos entre os quatro, o que não é tão ruim, mas ainda é ruim. Aí quem riu da gente foram eles. Mas faz parte, a gente tinha dado risada deles um dia antes também. E muito. Começa o Brasileirão 09, todo mundo apostando suas fichas em Cruzeiro, São Paulo e neles, é claro. Nosso tricolor corria por fora, apesar da boa campanha na Libertadores. Mas se falava em ambiente tumultuado, falta de treinador, etc... Então, dada a largada, lá foram eles, pocotó, pocotó, pocotó, cavalinho disparou na frente e... Opa! Paraguaio!!! Celso Juarez Roth, quem diria, mais uma vez está à frente deles. Agora, até o ponto G perderam. Como as coisas não se endireitam pelo lado azul, vamos rindo da crise que acomete o coirmão. Se perderam em meio a empresários cheios de dólares, em meio à ganância e à petulância. Tudo na ânsia. Ânsia de ganhar o Brasileirão. Quando tomaram do Ronáldo (!) ouvi muitos deles dizerem: “Brasileiro é obrigação”. Qua qua qua... obrigação o que? Chegar entre os quatro?Nem a obrigação os ricaços têm feito. Nós também não deixamos por menos. Quando tudo parece que vai andar, o troço freia. O campeonato vai indo, indo, indo, e quando a gente vê, iu. Enquanto eles pagam micos, como na Sulamiranda, este nobríssimo campeonato que havia até me esquecido de destacar, nós seguimos a sina de perder fora. Ou, enquanto eles pagam outros micos, como ganhar a Suruga, nós seguimos a sina de perder fora. Enquanto eles pagam micos, como perder em casa, perder fora, demitir treinador, chamar aquele do armário, etc, nós damos risada. E não damos risada porque estarmos bem, mas porque a coisa por lá anda feia, ao que tudo leva a crer, pior. É brabo se contentar com pouco, mas pelo menos hoje quem está se divertindo mais somos nós. Quem sempre tem um feito risível novo são eles. Os nossos são os de sempre, os mesmos desde o começo do Brasileiro 09. Nós já demos risada de quase tudo. O bastião que nos resta, ainda, é não perder em casa há mais de ano. Disso eles não podem rir. No mais, parece que anda passando pelo RS uma onda de gás hilariante, onde as maiores felicidades têm sido a desgraça alheia. Ainda bem que o tubo, agora, está conosco... rarará! Dar umas baforadas, me voy.

Por:Ricardo Lacerda

www.finalsports.com.br
E-mail: ricardoblacerda@hotmail.com

sábado, 10 de outubro de 2009

Adeus Libertadores 2010


Antes da partida começar o Grêmio tinha apenas um pensamento.Vencer o Corínthians e continuar na briga por uma vaga no G4.

Dentro de campo,o Tricolor manteve a rotina de não vencer fora de casa nessa temporada.Perdeu o jogo por 2x1.

O Grêmio teve a oportunidade de abrir o placar aos 7 minutos.Rochemback cruzou e Jonas cabeceou a queima roupa para linda defesa do goleiro Felipe,que espalmou para escanteio.Na cobrança do escanteio,Rever cabeceou para outra difícil defesa de Felipe,desta vez em dois tempos.

Depois de duas tentativas sem sucesso,o Corínthians abriu o placar.O "obeso" Ronaldo recebeu a bola livre de marcação,fez o giro e chutou de fora da área,sem muita força.Ronaldo contou com a colaboração de Marcelo Grohe,que aceitou e engoliu um frango.

Na verdade,Marcelo Grohe apenas mostrou mais um erro de nossa omissa direção.Não temos goleiro reserva,para substituir Victor a altura.

Aos 13 minutos,Jonas foi lançado na frente de Felipe,que defendeu com uma das mãos.Aos 25 minutos Tcheco cruzou da direita para Máxi chutar de primeira e forçar Felipe a defender cm os pés.

Mas no futebol,como todos já sabem,quem não faz leva.E foi aos 32 minutos que Ronaldo foi lançado e veja você,correu boa parte do campo sem marcação,trocou passes e tocou para Elias fazer o segundo gol Corínthiano.

No segundo tempo,Paulo Autuori tirou Willian Thiego e colocou Renato Cajá.

Sobre Willian Thiego,é incompreensível um jogador como ele que não tem qualidade alguma,que não marca e também não apoia,e é titular.E quando não é titular,fica no banco de reservas sendo sempre a primeira opção de substituição.

É verdade que a substituição não surtiu efeito.Mas aos 24 minutos,depois de cobrança de escanteio Réver subiu mais alto que todo mundo e descontou para o Tricolor.

Aos 32 minutos,Herrera recebeu belo passe de Rochemback,dominou e chutou para o gol.Mas o bandeirinha erroneamente assinalou impedimento,prejudicando o Grêmio que tentava uma reação no jogo.

O Grêmio mostrou muitas deficiências e acordou para realidade todos aqueles que ainda sonhavam com uma vaga na Libertadores 2010.

Semana que vem o adversário é o Coritiba,no Olímpico.Para essa partida,não jogam Adílson,Herrera e provavelmente Jonas.Este saiu de campo ainda no primeiro tempo,com uma torção no tornozelo e suspeito de lesão nos ligamentos.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Noite sem gols


Em um jogo sofrível na capital paranaense,Grêmio e Atlético não saíram do zero.

O Tricolor até que começou bem.Marcando forte,em cima,sem dar espaços ao time do Atlético.A entrada de Tulio no lugar de Adilson deu resultado.A frágil zaga que vazou no domigo ficou mais protegida.O Grêmio controlava o jogo,sem dar espaços forçava o erro dos paranaenses.O problema é que a bola não chegava ao ataque.O time não conseguia criar jogadas para Máxi Lopez e Jonas.Ofensivamente o time não se encontrou.

No segundo tempo,o jogo poderia ter sida definido logo no começo.O Grêmio teve duas claras oportunidades de gols e como virou costume ao longo dessa temporada,as oportunidades não foram traduzidas em gols.

Aos dois minutos Tcheco recebeu de Máxi,na pequena área e chutou fraquinho,fraquinho para o zagueiro salvar com tranquilidade em cima da linha.
Um minuto depois foi a vez de Rever livre,leve e solto cabecear pra fora.
O Grêmio se resumiu a essas duas jogadas,no segundo tempo.O que fez com que o time do Atlético crescesse e tomasse conta do jogo e criando algumas chances de gols,sempre com Alex Mineiro.

Final de jogo e a pergunta que fica é: O Grêmio ganhou um ponto ou perdeu dois?

Sábado ás 16 horas o jogo é contra o Corínthians.Para este confronto,Souza e Mário Fernandes não jogam.Suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

domingo, 4 de outubro de 2009

Fiasco no Olímpico


Domingão de sol,jogo ás 16 horas,aproximadamente 20 mil pessoas no estádio,jogo contra o vice lanterna da competição.Parecia uma tarde perfeita para apresentar um bom futebol,golear e se aproximar de vex do G4.

Só parecia,o futebol apresentado pelo Tricolor foi lamentável.O Sport enfrentou o Grêmio de igual para igual e em certos momentos até jogou melhor,merecendo a vitória.

Aos 8 minutos até pareceu que o Grêmio ia dominar a partida e passar por cima do Sport sem dificuldades.Após o cruzamento de Máxi Lopez,Jonas chutou de primeira e marcou um golaço (foi o 14º gol dele).Mas dois minutos depois,em uma cobrança de escanteio,Marcelo Grohe saiu catando borboletas e Vandinho empatou o jogo.

O Grêmio acusou o golpe.Tentava ir para cima,mas sem inspiração não levava perigo ao gol de Magrão.O jogo ficou chato,de pouca qualidade técnica e sem oportunidades de gol.
O Tricolor só conseguiu marcar o segundo gol aos 28 minutos,com o argentino Máxi Lopez.La Barbie,recebeu lançamento,trombou com o zagueiro,avançou e chutou com força para o gol.Grêmio 2x1.

No estádio,todos pensavam que o time voltaria com mais calma do vestiário e iria para cima do adversário pra matar o jogo o quanto antes.

Engano nosso,logo aos 6 minutos Fininho cruzou da direita.Andrade chutou e Marcelo Grohe falho novamente,largando a bola nos pés de Paulinho,que de joelho empatou a partida.

Minutos depois o zagueiro do Sport colocou a mão na bola de forma bisonha.Penalti que Tcheco se encarregou de desperdiçar.

Aos 14 minutos após cobrança de escanteio,Máxi Lopez se antecipou para cabecear e marcar o gol do Grêmio.3x2.

O Grêmio até tentou imprimir um ritmo mais forte e matar a partida,mas não conseguia transformar as oportunidades em gols.
Foi quando aos 29 minutos,Andrade bateu falta com violência.A zaga não afastou e Fininho empatou novamente.

Mas ainda deu tempo de Paulo Autuori ser vaiado e chamado de burro.

O Tricolor volta a campo na quarta-feira,contra o Atlético-PR em Curitiba.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Grêmio perde mais uma


Futebol Brasileirão
Grêmio perde de virada para o Goiás e fica mais distante do G-4
27/09/2009 - 18:00:07 - por Fernando Soares / Final Sports


O Grêmio entrou em campo no Serra Dourada, neste domingo, considerando a partida contra o Goiás, fundamental para ainda sonhar com o título do Campeonato Brasileiro. Depois de iniciar o jogo vencendo, com um gol de Souza, o Tricolor gaúcho acabou cedendo a virada e perdendo por 2 a 1. Os gols alviverdes foram marcados por Léo Lima e Felipe. Com o resultado, os gaúchos continuam na sexta colocação, com 39 pontos.



O jogo



A partida iniciou com o Goiás indo para o ataque em um lançamento de Fernandão na direção de Iarley, porém a bola foi forte demais. Aos 6min, Léo Lima tabelou com Julio César, que tinha liberdade na esquerda, e por pouco não chegou na cara de Victor. O Grêmio chegou pela primeira vez na frente, através de uma falta cobrada por Souza, que o zagueiro Réver cabeceou para o lado, sem perigo para Harlei. Aos 15min, Iarley invadiu a área e chutou. A bola bateu em Adilson e os jogadores alviverdes pediram pênalti, não marcado pela arbitragem.



O Goiás pressionava e dois minutos depois, o lateral Vitor apareceu na entrada da área, mas antes do arremate, Rafael Marques chegou para cortar. Entretanto, aos 17min, Souza, em um contra-ataque, driblou até o goleiro e abriu o placar no Serra Dourada. Com o gol, o Tricolor se fechou no campo defensivo e buscava a velocidade de Jonas e Maxi López. Aos 24min, Iarley ficou dentro da pequena área, mas na hora do passe foi interceptado por Fábio Rochemback.



O clube gaúcho quase marcou o segundo gol em uma cabeçada de Jonas, aos 29min, após cruzamento de Souza. Dois minutos depois, Léo Lima cobrou falta, mas a bola passou longe do gol de Victor. Aos 32min, o lateral Julio César cruzou e o meia Léo Lima, sem marcação, cabeceou para o canto, empatando a partida. Na sequência, quase o Tricolor voltou a ficar na frente do placar, mas Harlei fez grande defesa em um chute de Rochemback. O time da casa abusava das jogadas nas costas de Thiego, que tinha dificuldades na marcação. Aos 42min, o volante gremista subiu mais alto que todo mundo e por pouco não marcou. No final do primeiro tempo era visível que os jogadores sentiam o forte calor.



O segundo tempo iniciou com as duas equipes dispostas a marcar e aos 4min, Adilson recebeu livre, mas adiantou demais na hora de finalizar. Aos 7min, Iarley cruzou para Fernandão, mas antes do atacante chegar, o zagueiro Réver afastou o perigo. Aos 10min, Tcheco avançou bem, mas cruzou forte demais, perdendo a chance de modificar o resultado. A partida era aberta e os dois clubes iam para cima pouco preocupados com a questão defensiva.



O Grêmio, em determinado momento, começou a buscar os contra-ataques, principalmente pelo lado esquerdo com Adilson e Tcheco. Aos 18min, Fernandão teve a chance de marcar, mas chutou para fora, na frente de Victor. O Grêmio, diferente do primeiro tempo, criava poucas oportunidades de gol, e isso fazia com que o Goiás pressionasse na frente. O técnico Paulo Autuori modificou o time aos 30min quando colocou Túlio e Herrera nos lugares de Tcheco e Jonas, respectivamente.



O Goiás pressionava e aos 36min, depois de uma troca constante de passes, Felipe chegou na cara de Victor e marcou para a equipe da casa. Com 2 a 1, o time da casa começou a administrar a partida, ainda mais com o Grêmio sem poder ofensivo. No final, a torcida fez a festa já que o time do técnico Helio dos Anjos fechou aos 45 pontos e continua ainda mais dentro do G-4.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Revolução Farroupilha



No dia em que comemoramos a Revolução Farroupilha,o Grêmio passou pelo Fluminense no Estádio Olímpico, neste domingo, pelNo dia em que comemoramos a Revolução a 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em ritmo de treino, o time gaúcho derrotou os cariocas por 5 a 1, encostando ainda mais na zona de classificação para a Copa Libertadores. O Flu, por outro lado, se afunda ainda mais e não consegue deixar a lanterna.
A equipe comandada por Cuca tinha a chance de abandonar a última colocação da competição por conta do tropeço do Sport, mas desperdiçou a oportunidade e segue com 18 pontos. Já o Grêmio vai a 39 pontos e ainda sonha com uma vaga na Libertadores e também com o título.
Em um fim de semana de festa no Olímpico, já que o estádio tricolor completou 55 anos de existência no último sábado, o Grêmio conquistou sua décima vitória em casa neste Brasileiro, com mais três empates. A última derrota que o elenco gaúcho sofreu no Olímpico foi em 13 de setembro de 2008, quando foi derrotado pelo Goiás por 2 a 1.
Desde então já passaram seis jogos do Brasileiro de 2008 e 13 de 2009, seis jogos pela Copa Libertadores e oito pelo Campeonato Gaúcho, totalizando 33 partidas que o torcedor do Olímpico sai de seus domínios comemorando.
Com a bola rolando, o Grêmio foi logo para cima do adversário e abriu o marcador aos 10min, quando Souza cobrou falta e a bola desviou em Adeílson antes de entrar no gol de Rafael. Oito minutos mais tarde, Herrera sofreu pênalti. Jonas foi para a cobrança e desperdiçou, mas o árbitro mandou voltar. Tcheco foi para cobrança a mando de Autuori e marcou o segundo.
O time da casa continuou passeando em campo e, aos 22min, já fazia o terceiro, mais uma vez com Souza. Já no segundo tempo, o Flu ameaçou uma reação e marcou com Kieza aos 12min. Mas, no minuto seguinte, em um lance bizarro, Cássio tentou afastar de cabeça e marcou contra, ampliando para 4 a 1 o placar gremista.
Já aos 39min, Jonas conseguiu se redimir do pênalti desperdiçado e marcou um belo gol. O jogador aproveitou a bobeira da defesa, driblou o goleiro e fez o quinto do Grêmio. Com isso, Jonas é o artilheiro do Brasileirl, com 13 gols marcados.
Na próxima rodada, a 26ª do Campeonato Brasileiro, o Grêmio enfrentará o Goiás, no Serra Dourada, às 16h (de Brasília) do próximo domingo. Já o Fluminense buscará a reabilitação no nacional também no domingo, às 16h, diante do Avaí, no Estádio do Maracanã.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Hoje É Dia de Festa




106 anos de pura paixão
Quinze de setembro de 1903.
Quinze de setembro de 2009.
São 106 anos que separam o sonho utópico de alguns jovens porto-alegrenses da realidade vivida hoje em dia no século XXI.
Certamente nenhum daqueles 32 fundadores do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense poderia imaginar a proporção que tomaria aquele célebre encontro no Salão Grau, restaurante de um hotel da rua 15 de Novembro, atual rua José Montaury.
O embrião tomou forma, a ideia nasceu e o Grêmio se transformou em um dos gigantes do futebol mundial.
Começou galgando os árduos terrenos do solo gaúcho.
Se aventurou pelo território brasileiro até perceber que suas possibilidades eram infinitas.
Com essa filosofia, conquistou o Continente e o Planeta.
Mostrou que é possível tornar-se imortal.
Esse é o Grêmio.
Uma história de sonho e realidade, de sangue, suor e lágrimas.
De não conhecer a palavra “impossível” e de nos surpreender a cada dia quando achamos que não poderíamos mais ser surpreendidos.
Esse é o Grêmio.
O Grêmio de todos nós gremistas, espalhados pelos mais distantes rincões.
O Grêmio que não cansamos de amar e que não cansamos de seguir, com muito orgulho.
Parabéns Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.
Parabéns torcedor gremista!
Onde quer que você esteja, demonstre todo esse seu orgulho.
Vista uma camiseta. Coloque uma bandeira na janela.
Celebre mais um aniversário do Imortal Tricolor.
106 anos de pura paixão!


segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Até que enfim vencemos fora


Na reedição da mítica "Batalha dos Aflitos", o Grêmio venceu o Náutico por 2 a 0 no Recife e colecionou seu primeiro triunfo fora de casa no Campeonato Brasileiro. A vitória levou os gaúchos à sexta colocação, com 36 pontos, perto do G-4. Já o Náutico segue na 16ª posição, com apenas 25 pontos, um a mais que o Santo André, primeiro time na zona de rebaixamento.
O jogo começou truncado, com muitos erros de passe e marcação pesada no meio de campo. A equipe do Náutico arriscava chutes de fora da área para passar pela marcação gremista, mas quem marcou foi o Grêmio. Aos 18min, Tcheco cruzou pela direita e Souza completou para abrir o placar.
O Náutico perdeu Acosta, lesionado, e viu sua situação complicar-se ainda mais aos 27min. Jonas apareceu na área, passou pela marcação e chutou no canto esquerdo para fazer o segundo gol do Grêmio. O time da casa tentou responder com Márcio Barros, aos 33min, mas Victor fez excelente defesa.
Com uma ótima vantagem, o Grêmio passou a administrar o jogo no segundo tempo. O Náutico errava muitos passes no ataque e facilitava o trabalho da marcação do time visitante. A sorte dos pernambucanos mudou aos 17min, com a expulsão de Maxi López.
A inferioridade numérica fez com que o Grêmio se retraísse e passasse a se defender ainda mais. O Náutico tocava a bola no campo de ataque, mas não era capaz de encontrar espaços na defesa gaúcha. Quando conseguiam algum lance de perigo, Victor aparecia bem para salvar o time visitante. A melhor chance de marcar do Naútico foi com Carlinhos Bala, aos 45min, que acertou a trave do Grêmio.

domingo, 6 de setembro de 2009

Jogo das invenções


Em um jogo marcao pelas improvisações de Paulo Autuori o Grêmio somente empatou em pleno Olímpico.
Paulo Autuori precisava por Fábio Rochemback em campo e para isso abusou das mudanças e improvisações.Seria fácil emais tirar Adílsom ou Túlio e colocar Fábio.Autuori não precisava mexer em tres posições.precisou sacar Rafa Marques e passar Mário para a zaga,Túlio saiu o meio e foi para a lateral e Tcheco deu vaga para Douglas Costa.Tudo isso só para colcar Rochemback.

O jogo foi uma tristeza.O time não se achou em campo.Fazia tempo que eu não via o time errar tantos passes,fazendo com que o Vitória gostasse do jogo e passasse a ter domínio da partida.
Aos 40 minutos,depois de uma falha grotesca de Réver,Neto Berola chutou na saída do goleiro Marcelo Grhoe para abrir o placar.

No segundo tempo todos achavam que a coisa ia melhorar.Mas logo aos 24 segundo Leandro Domingues acertou a trave e alguns minutos depois foi berola que acertou novamente a trave.

O gol de empate só foi acontecer aos 40 minutos com Jonas.Foi o 11ºgol de Jonas,que agora é um os artilheios o Campeonato.O próprio Jonas ainda teve chance de virar o jogo aos 47 minutos,mas acabou chutando para fora.